terça-feira, 31 de agosto de 2010

Silada?

Silas é o novo técnico do Flamengo, o terceiro em 2010. O treinador chega com a missão de reerguer o rubro-negro e, principalmente, acertar o ataque, pior da competição ao lado do Goiás. Em seu currículo, um excelente trabalho no Avaí. Trouxe o time catarinense de volta à primeira divisão em 2008 e foi eleito o melhor treinador da Série B daquele ano, desbancando Mano Menezes. Na temporada seguinte, levou o time de Guga à surpreendente sexta colocação da Série A. No Grêmio, em 2010, começou bem e foi campeão estadual. Na sequência, semifinalista da Copa do Brasil. Mas não resistiu a um jejum de oito jogos sem vitórias no tricolor gaúcho. A bem da verdade, Silas não deixa de ser uma aposta da diretoria do Flamengo e, talvez, fruto de uma atitude um tanto quanto impensada. Curioso observarmos que o favorito ao cargo era Carlos Alberto Parreira: um técncio rodado, experiente e, embora questionado - me incluo nessa - vitorioso. Com a recusa, o escolhido foi Silas, que tem apenas 45 anos de vida e dois trabalhos na carreira de técncio. A impressão é que o Fla optou pelo "primeiro que apareceu e aceitou" o desafio. Prefiro não opinar sobre o assunto, apenas acho que tem mais chances e dar certo que Parreira, um treinador que não acompanhou a evolução do futebol. Se vai dar certo ou não, só o tempo vai nos dizer...será que o Mengo se meteu numa Silada? Ou foi o Silas...

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Isso é futebol...

No sábado, o Botafogo entrou em campo para defender uma invencibilidade de oito jogos e buscar a sexta vitória seguida no Brasileirão. Mas do outro lado tinha o Internacional, campeão da América, com time quase completo. O Glorioso jogou melhor que nas partidas contra Avaí e Ceará, mas acabou derrotado por 1x0, interrompendo sua série invicta, mas não o tirando da zona de classificação para a Libertadores - que agora virou G-6, devido às presenças de Inter e Santos entre os quatro primeiros. Além da boa atuação do goleiro Renan, o Bota esbarrou nas fracas atuações individuais de Maicosuel, Jobson e Herrera - muito mal de novo. A ausência de Marcelo Cordeiro revelou (como se ninguém soubesse, né...) uma das carências do elenco alvinegro: as laterais. Não há substitutos de origem para a posição, caso Joel não possa contar com Marcelo ou Alessandro. Talvez por isso, o clube tenha repatriado o garoto Gabriel, que teve algumas oportunidades em anos anteriores. Bem em algumas partidas, disperso em outras, foi emprestado para ganhar experiência e agora retorna. Enfim, o Fogão jogou bem como time, mas perdeu. Isso é futebol...

Ainda no sábado, Vasco e Cruzeiro empataram por 1x1 em São Januario. Empate justo, mas placar magro pelas inúmeras chances desperdiçadas por ambos os lados. Destaque para Zé Roberto, que fez um golaço e confirmou ser o reforço que melhor se encaixou até o momento no time cruzmaltino. E o Vascão segue invicto, mas... quando analisamos os 10 jogos de invencibilidade do Vasco, percebemos que o time de PC Gusmão venceu apenas quatro e empatou seis! O Gigante da Colina é o que mais empatou no Campeonato - oito vezes - ao lado de Guarani e Palmeiras. Vale lembrar que o número de vitórias é critério de desempate, e hoje o Vasco tem três triunfos a menos que o quarto colocado Internacional, apesar de a distância entre as equipes ser de apenas quatro pontos. Isso é futebol...

No domingo, o Flamengo enfrentou o Guarani, no Brinco de Ouro, e...foi derrotado em três minutos! Sim, porque nos outros 87 o Fla foi extremamente superior ao fraco Guarani. A derrota por 2x1 foi um castigo à falta de atacantes à altura do clube. Os dois gols que Val Baiano perdeu foram inacreditáveis! O jogador mostra que o seu problema não é fisico - está mais magro, visivelmente - mas sim técncio...não é "jogador de Flamengo". Diogo vinha bem, até se machucar. Mas o fato de o Flamengo não ter matado o jogo quando teve oportunidade pesou no finzinho e o Bugre "achou" dois gols de pura sorte, em duas bolas desviadas no meio do caminho que atrapalharam Marcelo Lomba - não achei falha. Quam não faz, leva. Isso é futebol...

Também ontem, um pouco mais tarde, o Fluminense embalado, líder com folgas e invicto há 13 rodadas até então recebeu um São Paulo em crise, sem técnico definitivo e pressionado no Maracanã. O Fluzão abriu o placar com Deco, logo no início da partida, e o Maraca virou festa. Prenúncio de goleada, moleza né? E o restante do primeiro tempo foi todo tricolor. Só que Paulista. O São Paulo resolveu jogar tudo o que não jogou no Brasileirão deste ano e conseguiu virar o marcador, com Rogério Ceni marcando, de falta, seu 90° gol na carreira - algo fantástico para um goleiro - e Fernandão. Na segunda etapa sim, o Fluminense mostrou porque é lider do Campeonato. Sobretudo após a entrada de Rodriguinho na vaga de Beletti (muito mal), fazendo o time jogar da mesma maneira que quando Emerson está em campo - dois atacantes e dois meias. O time de Muricy Ramalho alcançou o empate a partiu pra cima do São Paulo. Só que havia um certo Rogério Ceni no caminho...podemos dizer que ele fez de tudo: gol, defesas inacreditáveis e ainda pegou um pênalti. Sim, ele defendeu mais do que o Washington perdeu a penalidade. E o time paulista quase venceu o jogo no fim, em oportunidade incrível desperdiçada por Richarlyson. Mas não seria justo pelo segundo tempo do Flu e de Deco, que teve outra ótima atuação. Com o empate, o Fluzão viu a diferença para o Corinthians cair pra três pontos. Quem diria que o tricolor paulista daria tanto trabalho ao carioca no Maracanã? Isso é futebol...

sábado, 28 de agosto de 2010

Estréia arrasadora: Americano 0x3 Friburguense

Terminou há pouco a estréia do Frizão na Copa Rio...e o resultado foi arrasador a favor do tricolor serrano: 3x0, em pleno Godofredo Cruz, em Campos. A vitória renova as esperanças do torcedor friburguense, que agora tem a missão de apoiar o time nos três jogos seguintes, todos no Eduardo Guinle. Na outra partida do grupo C, o Sendas venceu o Sampaio Correa por 2x0, em Saquarema. Sim, isso significa dizer que o Frizão lidera a chave! Boa, Friburguense! O primeiro passo rumo à Copa do Brasil de 2011 está dado...

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Exclusivo: o Frizão da estréia na Copa Rio

Para os leitores do Futebol e um pouco mais, aqui vai, com exclusividade, a escalação do Friburguense para a estréia na Copa Rio. O tricolor serrano enfrenta o Americano amanhã, às 15 horas, em Campos, com:

Marcos, Sergio Gomes, Cadão, Diego Guerra e Flavinho; Bidu, Lucas, Marcelo e Jorge Luiz; Alves e Ricardinho.

No banco, destaque para o retorno do ídolo Ziquinha e a presença de Marquinhos, irmão do Rafael Galhardo, lateral direito do Flamengo - que inclusive entrou ontem no jogo contra o Atlético-MG.

Boa sorte para o nosso Frizão!

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

DECOlou!

Treze jogos de invencibilidade, quinta vitória seguida(!) longe do Rio de Janeiro e cinco pontos de vantagem para o Corinthians, após tropeço do Timão contra o Cruzeiro. O Fluminense está demais! Ontem, o Flu mostrou uma característica marcante dos times de Muricy Ramalho, que já comentamos aqui: a eficiência. O tricolor suportou a pressão do Goiás, desesperado por uma vitória, e foi competente e mortal nos contra ataques. Emerson, mais uma vez, teve grande atuação, marcando seu quinto gol em seis jogos pelo clube. Washington, tão criticado por alguns, continua lá, firme e forte, fazendo seus gols e respondendo dentro de campo aos que o criticam. E o Deco...mostrou seu cartão de visitas! Um cruzamen...não...pera aí! Foi um passe preciso e precioso para o gol do "coração valente". Deco se movimentou bem, organizou o meio-campo e ainda acertou um belo chute nosegundo tempo. Aos poucos, o "Mago" se adapta ao Flu e mostra que foi um reforço importantíssimo. Na sequência, o Fluminense terá São Paulo e Palmeiras, ambos no Maracanã. O primeiro, nós vimos ontem contra o Vasco, vive péssima fase. O Verdão ainda não se acertou com Felipão. Ou seja, o Fluzão tem para manter ou até ampliar essa vantagem em relação aos demais. DECOlou!

Botafogo 1x0 Ceará: derrota? o  Botafogo não sabe o que é há oito rodadas. Empate? Há cinco jogos, essa palavra não existe no vocabulário alvinegro. Sofrer gols? Há quatro partidas, Fogão desconhece o que isso significa. Esse é o Glorioso, terceiro colocado no Brasileirão e consolidado, cada vez mais, no G-4 após vencer o Ceará por 1x0. Mas...de novo, o Bota não foi bem, enfrentando um adversário que se defende bem - não à toa tem a melhor defesa do Campeonato, apenas nove gols sofridos - e com a bola nos pés sabe o que quer, apesar de não ter um ataque competente, o fato de ser o pior ataque mostra isso. Principalmente nos dez minutos finais, pressionou o Fogão e, por pouco, não arrancou um empate. O alvinegro carioca, assim como contra o Avaí, não conseguiu ser contundente, impor seu ritmo e exercer uma pressão. Ameaçou em lances isolados e, em um deles, contou com a velocidade e arrancada de Jobson para vencer a muralha cearense. Foi o quinto gol do atacante, artilheiro do time no Brasileiro, ao lado de Herrera. Aliás, o argentino jogou mal outra vez. No entanto foi decisivo novamente - sem dúvidas, é o que ainda o mante´m entre os titulares, com um passe precioso para o gol de Jobson. Recebeu algumas vaias da torcida durante o jogo, mas saiu aplaudido...1x0 no placar, tá todo mundo perdoado! E foi assim, no melhor estilo Botafogo - suado e com uma boa dose de sofrimento - que o time de Joel Santana conquistou a quinta vitória consecutiva. Que venha o Inter!

São Paulo 0x0 Vasco: eta joguinho ruim! Mas que resultado bom para o Vasco! Empatar com o São Paulo no Morumbi é sempre um bom resultado. Ainda mais pelo que foi o jogo: os paulistas pressionando durante todo o tempo e o Vasco, retrancado, sem dar um chute sequer ao gol adversário...brincadeira, né? O time cruzmaltino deveria ter sido mais ousado, dava pra sair até com a vitória! Mas não deixa de ter seus méritos por segurar a pressão tricolor...vale destacar mais uma atuação brilhante de Fernando Prass, que pegou tudo e garantiu um pontinho para o Vasco, agora a apenas dois pontos de distância para o G-4. Volta, Carlos Alberto!

Um pouco mais: hoje tem Flamengo e Atlético-MG, em jogo que marca a estréia de Diogo com a camisa rubro-negra. Que responsabilidade! Substituir Adriano e Vagner Love e aumentar o poder ofensivo do Fla, que é quase nulo. Boa sorte, garoto. A torcida rubro-negra conta com você!

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Frizão deu sorte!

Neste sábado, o Friburguense inicia uma nova caminhada em sua gloriosa história. Após a dramática e dolorida queda para a segunda divisão do Carioca, o tricolor serrano tenta se reestruturar para, já em 2012, voltar a figurar entre os principais clubes do Rio de Janeiro. O primeiro passo será a disputa da Copa Rio. Na estréia, o time do técnico Mimi (foto) encara o Americano, às 15:00, no Estádio Godofredo Cruz, Campos.

Se analisarmos os grupos da competição, perceberemos que o Frizão deu sorte! As equipes foram divididas em três grupos, sendo dois de cinco times e um de quatro. O Friburguense caiu, justamente, no grupo de quatro equipes. Devemos levar em consideração que classificam à fase seguinte o primeiro e segundo colocados de cada chave e os dois melhores terceiros. Seus adversários serão Sendas, Sampaio Correa e Americano. Os dois primeiros, são equipes de pouca história no cenário carioca e que disputaram a segunda divisão, sem sucesso. O Americano sim, é tradicional. Mas passa por um processo de renovação semelhante ao do Friburguense e não foi bem no Estadual de 2010, por pouco conseguiu permanecer na elite. Outro ponto a favor do Frizão é o fato de, das três partidas que acontecerão no sábado, jogar duas em casa - no returno, os jogos acontecem às quatas-feiras, 15:00 (a Federação deve estar tentando esvaziar os Estádios, não é possivel!). Enfim, a possibilidade de ter maior apoio da torcida é grande. Os Deuses do futebol parecem conspirar a favor do Friburguense...que assim seja!

Confira os grupos:

Grupo B: Volta Redonda, Bangu, Tigres do Brasil, Fênix e Resende.
Grupo C: Madureira, Olaria, América, Goytacaz e Boavista
Grupo D: Friburguense, Americano, Sendas e Sampaio Correa

*O Grupo A foi referente à primeira fase da competição, com times das Séries B e C do futebol Carioca

A tabela do Frizão na Copa Rio:

Sábado, 15:00: Americano x Friburguense, Estádio Godofredo Cruz
04/08, 15:00: Friburguense x Sampaio Correa, Estádio Eduardo Guinle
11/08, 15:00: Friburguense x Sendas, Estádio Eduardo Guinle

Returno:

15/09, Quarta-feira: Friburguense x Americano, Estádio Eduardo Guinle
22/09, Quarta-feira: Sampaio Correa x Friburguense, Estádio Sampaio Correa
29/09, Quarta-feira: Sendas x Friburguense, Estádio Arthur Sendas

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Clássico não foi decidido nos detalhes...

O jogo teve todos os ingredientes de um grande clássico carioca: Maracanã lotado, gols e emoção. Mas faltaram detalhes para alguém sair vencedor. Pelo lado do Vasco, show de Carlos Alberto. Dois belos passes para os gols de Eder Luis e Fagner, além de grande jogada no último minuto que quase resultou no gol da vitória. Pelo lado do Fluminense, a competência e oportunismo característico dos time de Muricy. Teve sorte ao marcar um gol logo no início. Mas depois foi dominado pelo Vasco. E o Deco...entrou no sgundo tempo, teve boa movimentação e a bola do jogo em seus pés, aos 40 minutos. Mas, cara a cara com Fernando Prass - que fez mais uma partida excelente - isolou. Sorte que foi o Deco...imagina se fosse o Washington? Mas o Fluminense não esteve bem como um todo. Muito em função do jogo ruim do argentino Conca. As melhores oportunidades eram criadas pelo lado direito, nos pés de Mariano...e, a partir daí, a gente percebe o grande erro de PC Gusmão: escalar Felipe, fora do rtimo de jogo ideal, na ala esquerda. Além de não render em termos ofensivos, deixou a desejar na hora de defender. Foi após um erro seu e de Zé Roberto que saiu o gol de empate tricolor. Resultado justo, que mantém ambos invictos no pós-Copa. O Vasco, se mantém no emio da tabela, a três pontos do Ceará, primeiro time no G-4. O Fluminense viu a diferença de pontos para o Corinthians diminuir, bem como para o Botafogo, terceiro colocado. Mas a campanha ainda é impecável, a melhor em 15 rodadas na era dos pontos corridos. Podemos dizer que esse Clássico não foi decidido nos detalhes...

Atlético-PR 1x0 Flamengo: apesar da derrota, o Flamengo demonstra alguma evolução. Especialmente no setor de criação. Mas falta ataque. Ontem, o técnico Rogerio Lourenço errou ao tirar Leandro Amaral e Val Baiano numa tacada só.Com isso, perdeu a referência e a pouca força ofensiva que tinha. Por inúmeras vezes, vimos os alas rubro-negros chegarem à linha de fundo e tocar pra trás, por não ter opções dentro da área. Mas eu ainda defendo Rogério Lourenço. Acho que, com o elenco que tem em mãos, faz um bom trabalho. Acertou a defesa do Fla - a melhor pós-Copa - e agora terá atacantes de mais qualidade para melhorar a marca de apenas dois gols marcados após o mundial - sendo dois de pênalti. Não é momento de desespero, e sim, de retomar a confiança e as vitórias. Afinal, apenas quatro pontos separam o Flamengo do G-4...

Um pouco mais: 80 mil pessoas presentes ao Maracanã, recorde absoluto do Campeonato Brasileiro de 2010 que não poderá ser quebrado. Lindas festas das torcidas de Vasco e Fluminense, com bolas brancas cruzmaltinas e o tradicional mosaico tricolor. Mas...12 mil destes 80 entraram sem pagar...isso sempre acontece e ninguém toma uma atitude...até quando? A Copa do Mundo no Brasil vem aí...

domingo, 22 de agosto de 2010

Bola parada faz Fogão andar...

O Botafogo não jogou bem. Especialmente no segundo tempo quando o Avaí, com apenas três de seus titulares em campo, dominou e poderia ter tranquilamente empatado a partida. Mas a diferença está nos múltiplos recursos que o Fogão possui. Um deles, o goleiro Jéfferson, que em uma sequência de duas defesas milagrosas evitou o gol adversário, quando o Bota já tinha vantagem no placar. O Mano viu. Se não deu no talento individual, a vitória veio por cima, na bola parada. Cruzamento de Maicosuel e gol de Fabio Ferreira. Outra virtude do alvinegro: não só os atacantes marcam...vide Somalia, que já fez três, Antônio Carlos - que já marcou quatro gols -, Fabio Ferreira e Danny Morais, um gol cada. E o Glorioso já é o terceiro colocado do Brasileirão, após conquistar seu quarto triunfo consecutivo. Apesar de não ter sido com a atuação dos sonhos, foi com o apoio dos 35 mil alvinegros presentes ao Engenhão. Mais uma festa memorável, que começou com homenagem a Jairzinho, eternizado no Estádio com uma estátua, ao lado dos monumentos de Garrincha e Nilton Santos. O Fogão vive grande momento: ídolos do passado e do presente juntos, rumo à Libertadores ou até ao título. Sim, o Botafogo montou elenco pra sonhar com voos maiores. E quem quer ser campeão, tem que ganhar quando joga mal...quando joga bem, o resultado acontece naturalmente...

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Palpites...

Jogos de sabado:

Botafogo 3x0 Avaí: Fogão, embalado, atropela o Avaí e assume terceira colocação.

Goiás 1x1 Prudente: jogo pra empate.

Ceará 1x1 Grêmio: apesar do bom momento do Ceará, Grêmio arranca empate.

Jogos de domingo:

Atlético-PR 1x0 Flamengo: ainda sem poder ofensivo, Fla perde para o furacão na Arena.

Internacional 4x0 Atlético-GO: em festa pelo bi da América, Inter não toma conhecimento do time goiano e goleia.

Guarani 1x2 Palmeiras: Verdão de Felipão começa a se acertar e vence, mas com dificuldades.

Santos 2x0 Atlético-MG: após o "Fico!" de Neymar, Peixe vence o Galo na Vila com show dele.

Cruzeiro 2x0 Vitória: sou mais a Raposa contra os baianos.

Vasco 1x1 Fluminense: promessa de grande jogo entre os melhores times pós Copa. Aposto em empate no Maracanã lotado.

Corinthians 3x2 São Paulo: Timão vence o clássico paulista.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Um clube campeão...

O futebol está longe de ser uma ciência extata. Não existe fórmula que garanta o sucesso de clube algum. Grandes esquadrões decepcionam, outros surpreendem, não há lógica...isso é futebol. Mas existem caminhos para fazer, não só um time, mas um clube campeão, a começar pela administração. Hoje, o Internacional serve de exemplo para qualquer outra instituição do país. O Colorado investe em estrutura, categorias de base e tem como política vender pelo menos uma revelação por ano, o que garante dinheiro em caixa, novos investimentos, novos talentos e...títulos! Ontem, o bicampeonato da Libertadores coroou todo esse trabalho, que passa pelo respeito ao torcedor. O sócio do Inter tem cadeira cativa no Beira Rio, comodidade e garantia de conforto. Em campo, pode assistir jogadores como Renan, Tinga e Rafael Sobis, repatriados porque o Inter tem estrutura e condições financeiras para tal. Aliás, Renan e Sobis são crias da casa, assim como Taison e Sandro. A eles, se juntam os renomados D'Alessandro e Kleber, os experientes Abbondanzieri, Indio, Bolivar...e 'achados' como Guiñazu - como joga bola! - e Alecssandro. No banco, um surpreendente e trabalhador Celso Roth. Tá certo, vai...pegou o elenco praticamente montado por Jorge Fossati. Mas teve a competência de levantar a moral do time, até então em baixa, e fazê-lo jogar como o uruguaio não havia conseguido em quase seis meses de trabalho, dar um novo padrão de jogo e levar o Colorado à conquista da América. Em dezembro, o Internacional vai tentar pintar o mundo de vermelho e branco pela segunda vez. A casa já está construída, o alicerce montado e os pintores escolhidos. Parabéns, Inter! Sem dúvidas, as conquistas não param por aqui...

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Revolta da cerveja!


Uma torcedora assistia ao jogo entre Florida Marlins x Washington Nationals tranqulilamente - sei lá se ainda estava enxergando alguma coisa, depende do nível alcoolico em que se encontrava, tomando aquela cevejinha gelada. Foi quando uma bola rebatida lhe causou grande revolta...será por que a atingiu e machucou? Que nada! Derrubaram a sua cerveja, ora pois! Que mira! Que absurdo...logo o líquido tão precioso...dizem até que ela vai processar o jogador por danos morais e exigir que ele pague um engradado inteiro! Hahaha...exagerei...assistam ao vídeo.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Especial: Eterno Campeão!


A série sobre as mais belas canções de torcidas pelo mundo volta a mostrar a torcida do Fluminense, em homenagem ao momento mágico vivido pelo tricolor das Laranjeiras. Líder do Brasileirão com quatro pontos de frente para o Corinthians, invicto há 11 rodadas, o Fluzão é também o campeão de público, com a maior média dentre os clubes do Brasil. No último jogo, contra o Internacional, foram quase 60 mil presentes ao Maracanã. Um belo mosaico foi feito, acompanhado pelas lindas músicas cantadas pela galera tricolor. Dentre elas, "Eterno Campeão", onde a torcida do Flu faz juras de amor e fidelidade ao clube de coração. De fato, é o que demonstrado nos últimos anos.

Letra de "Eterno Campeão":

Ô ÔÔ ÔÔÔ,
Ô ÔÔ ÔÔÔ,
Ô ÔÔ ÔÔÔ, ÔÔ ÔÔÔ, ÔÔ ÔÔÔ,
Ô ÔÔ ÔÔÔ, ÔÔ ÔÔÔ, ÔÔ ÔÔÔ,
Nense!
Vamos Vamos Tricolor,
Vamos Vamos Pra Vencer,
Nós Viemos Pra Cantar,
Viemos Pra Ficar,
Contigo Até Morrer,
Nós Viemos Pra Cantar,
Viemos Pra Ficar,
Contigo Até Morrer,
Nense!
Vamos Vamos Fluminense,
Vamos Vamos Pra Ganhar,
Força, Glória e Tradição,
Eterno Campeão,
Pra Sempre Vou Te Amar,
Força, Glória e Tradição,
Eterno Campeão,
Pra Sempre Vou Te Amar,
Nense!
Ô ÔÔ ÔÔÔ,
Ô ÔÔ ÔÔÔ,
Ô ÔÔ ÔÔÔ, ÔÔ ÔÔÔ, ÔÔ ÔÔÔ,
Ô ÔÔ ÔÔÔ, ÔÔ ÔÔÔ, ÔÔ ÔÔÔ.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Cada vez mais no topo...

E a conta só vai aumentando: 11 jogos sem perder, 10 vitórias em 14 partidas, quatro pontos de vantagem para o Corinthians, segundo colocado e 11 à frente do Avaí, terceiro. Significa dizer que, até pelo menos o meio da próxima semana, o Fluminense é líder do Brasileirão. Até, pelo menos, o fim das próximas quatro rodadas, está no G-4. Os números traduzem o que podemos ver dentro do campo: o Flu sobra na competição, é líder incontestável. Ontem, não teve sorte de enfrentar os reservas do Internacional. E sim, competência em realizar mais uma partida, principalmente no primeiro tempo, impecável. Teve sorte sim, no primeiro gol. Mas porque chutou, porque estava no ataque, porque apostou em Mariano, que é um dos jogadores mais regulares do time no ano. E depois, como cantou a torcida, o show estava apenas começando. O oportunismo de Washington, a visão de jogo de Conca - que está jogando muito! - e Emerson, que caiu como uma luva no time tricolor, incendiaram os quase 60 mil torcedores presentes ao Maracanã. Sem sustos, o Fluminense venceu outra. E apresentou Deco à sua torcida. A festa foi completa com a derrota do Corinthians para o Avaí. Aliás, o Timão não assusta. Tem um elenco envelhecido, com jogadores em fim de carreira e que se mostra extremamente irregular, ao contrário do Flu. Sendo assim, o time de Muricy Ramalho - ele de novo! - está cada vez mais no topo...

Prudente 1x2 Vasco: o Vasco venceu sua primeira partida fora de casa porque teve condições de vencer. Como assim? Hoje, o time de São Januario tem uma defesa que, se não é tecnicamente brilhante, está muito bem postada. Um meio campo arrumado, que marca firme. E o ataque com jogadores em condições de decidir um jogo, segurar a bola e marcar no campo adversário. Chamo a atenção ainda para os alas que, com este esquema, ganham liberdade ofensiva. Fagner cruzou para o gol de Eder Luis. Aliás, irrazabal, pelo visto, vai compor elenco. E Max sofreu o pênalti do segundo gol. Este é o Vasco de PC Gusmão, invicto pós Copa do Mundo e a um ponto apenas do G-4.

Flamengo 1x0 Ceará: apesar da fraca atuação, o importante foi vencer. Sem o peso de quatro jogos sem vitórias e três sem marcar gols, a tendência é de que o time esteja mais solto e menos pressionado na próxima partida, contra o Atlético-PR, em Curitiba. Um jogo que evidenciou a falta de poder ofensivo, tanto do Fla como do Ceará. Faltam jogadores talentosos, decisivos. Renato Abreu, em forma, pode ser um. E mostrou isso na cobrança de falta perigosa no início da segunda etapa. Leandro Amaral, talvez. Acho difícil, mas pode contribuir ainda. O fato é que o Mengo precisa de reforços. E tem de correr, a janela fecha quinta-feira...só não tragam outros iguais a Val Baiano, Borja...a Nação não aguenta!

Um pouco mais: recomeçou o Campeonato Inglês, que beleza! Acho que esta é a unica competição do Mundo onde não tem jogo ruim. O duelo entre o último e penúltimo, que seja, costuma ser gostoso de assistir. O que não muda muito são os candidatos ao título. O Chelsea começou arrasador e fez 6 no West Bromwich. No clássico, já na primeira rodada, um jogo eletrizante! O Arsenal arrancou o empate no último minuto contra o Liverpool, em Anfield Road...uma falha bisonha do tão regular Pepe Reina! Hoje, tem a estréia do Manchester United, contra o time que sou simpático na Inglaterra, o alvinegro Newcastle (será coincidência?), retornando à Premier League após um ano na segundona. Estes são os principais candidatos a levar o caneco, de novo. Mas Tottenham e Manchester City prometem surpreender. Aliás, o City montou uma linha de frente de respeito: David Silva, Tevez, Balotelli e Adebayor. Tanto que já admite negociar Robinho...

domingo, 15 de agosto de 2010

Estrela cadente? Não, ascendente...

Quem diria...aquele time que estava na zona de rebaixamento há três rodadas atrás, em crise, sem ganhar há oito jogos...é o terceiro colocado do Brasileirão, após vencer o terceiro jogo consecutivo. Não é mera coincidência. O Botafogo evoluiu, ganhou qualidade com as entradas de Jobson e Maicosuel, mobilidade e pegada com Marcelo Mattos e Somália no meio-campo e boas opções no banco de reservas. O Fogão corre muito, esbanja disposição, joga um futebol bonito, vistoso e que tem conseguido resultados. Ontem, diante do Atlético-GO, o talento fez a diferença novamente. O Glorioso encontrava dificuldades para furar o forte bloqueio goiano e, de repente, Herrera brigou com a defesa após lançamento de Maicosuel e a bola sobrou nos pés do melhor homem em campo: Somália. Aliás, ele vem mostrando que não sabe só marcar, aparecendo bem no ataque algumas vezes. Em uma delas, neste lance, abriu o caminho para a vitória alvinegra. Herrera participou do lance do gol, é verdade. Mas foi muito mal, de novo. Joel olhou para o banco e...opa! Lucio Flavio, Caio, Edno...pôde escolher e optou por Edno, que entrou muito bem novamente, no lugar do argentino - apesar de ter perdido gol feito. Se pela esquerda Edno levava perigo, pela direita Jobson infernizava a defesa atleticana. No primeiro tempo, foi quem mais incomodou. No segundo, recebeu passe magistral do Mago, arrancou, deixou o goleiro Marcio sentado e tocou para o fundo das redes. Quatro jogos como titular, quatro gols marcados e atuações de encher os olhos. Aliás, o Botafogo enche os olhos dos torcedores. O botafoguense reencontrou o prazer de assistir o time do coração jogar. Tem motivos para isso. E pode SIM, sonhar com vôos mais altos...Libertadores, título...por que não? Desta vez, o Botafogo não tem só um time. Tem elenco. Perfeito? Não, longe disso. Existem algumas deficiências, como as duas laterais, por exemplo. Mas o suficiente para encher de esperanças o torcedor alvinegro. A Estrela parece não ser cadente, e sim, ascendente...

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Palpites do fim de semana...

Jogos de sábado:

Atlético-GO 0x3 Botafogo: diante do frágil Atlético-GO, mais uma vitória alvinegra, que parece ter encontrado a formação ideal. El Loco terá de suar a camisa pra reconquistar a condição de titular...

Palmeiras 2x0 Atlético-PR: finalmente, Felipão vence a primeira no comando do Verdão.

Atlético-MG 2x2 Guarani: Galo continua sina de maus resultados contra o Bugre.

Flamengo 1x1 Ceará: estréias de Leandro Amaral, Renato Abreu...mas, falta ritmo e o bom time do Ceará arranca um empate no Maracanã.

Jogos de domingo:

Fluminense 2x0 Internacional: Maracanã lotado, Fluzão embalado, Inter com time reserva...difícil imaginar outro resultado que não seja a vitória tricolor.

Prudente 1x1 Vasco: Vascão volta de São Paulo com empate.

Avaí 1x2 Corinthians: jogo difícil, mas Timão vence e permanece na cola do Flu.

São Paulo 1x2 Cruzeiro: Raposa aproveita momento ruim do São Paulo e volta pra BH com três pontos.

Grêmio 3x1 Goiás: Renato Gaúcho vence em seu segundo jogo no comando do tricolor gaúcho.

Vitória 1x1 Santos: times reeditam decisão da Copa do Brasil e, desta vez, ficam no empate.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Esse é o verdadeiro Brasil!

Um dia após a vitória brasileira por 2x0 sobre os EUA, eu estava parado em frente à loja de minha tia. Foi quando passaram pela rua dois garotos, que aparentavam ter entre 10 e 12 anos. Em um daqueles momentos em que prestamos atenção na conversa de outras pessoas, meio que sem querer, ouvi um deles comentar com o colega: "Você viu o Neymar ontem? Ele jogou muito né!" O fato chamou a minha atenção. Em apenas um jogo, o time de Mano Menezes conseguiu resgatar um pouco da essência do futebol brasileiro: talentoso, ofensivo, gostoso de ver. Quem assistiu à partida, gostou e quer ver de novo. Quem não viu, como eu, está louco para observar os garotos em ação. A simples presença de Neymar, Ganso, Robinho, Pato e outros jogadores habilidosos reaproximou a torcida brasileira da Seleção já neste primeiro momento. Por que? Pelo simples fato da identificação do torcedor com o que o Brasil tem de melhor: o talento. O brasileiro se acostumou a ver grandes jogadores, belas jogadas, belos gols. E o Brasil tem uma grande vantagem: a safra de bons atletas se renova a cada a minuto. A todo o momento, surgem novos jogadores em condições de brilhar atuando por qulaquer clube do Mundo. Se observarmos, a maioria das Seleções tem em seu histórico gerações isoladas de bons times: a Hungria dos anos 50, a Inglaterra de 1966, a França de 1998, a Espanha de 2010, a Holanda dos anos 70 e 2010. Até mesmo Alemanha e Itália, em alguns momentos, foram apenas coadjuvantes. O Brasil não. Todas as equipes sempre tiveram, pelo menos, um grande jogador e expectativa de brigar pelo título. Por isso, o pentacampeonato e o respeito de todos os países. Enfrentar e vencer a Seleção brasileira é o sonho de muitos deles. Então...por que jogar recuado? Pra que esperar o adversário? O Brasil tem de se impor, usar o peso da camisa e o respeito para intimidar o oponente, jogar pra frente e privilegiar o talento em relação à tática. Deixando claro que isso não é garantia de títulos. Mas uma pergunta ilustra bem o que quero dizer: qual Seleção marcou mais, a tetracampeã de 1994 ou a de 1982? Pois é. Lamentamos muito mais a derrota em 82 do que comemoramos a conquista de 94. É muito cedo para nos empolgarmos com a nova Seleção, comandada por Mano Menezes. Mas, se a primeira impressão é a que fica, podemas esperar o retorno do futebol arte, vistoso, ofensivo, prazeroso, bom de assistir. Esse é o verdadeiro Brasil!

Um pouco mais: me recuso a comentar uma pesquisa de torcidas que coloca o Sport com mais torcedores que Botafogo e Fluminense, com todo o respeito ao time pernambucano, e iguala os times cariocas ao Bahia. UM TREMENDO ABSURDO! No início do ano, a mesma pesquisa - encomenda pelo Lance! ao Ibope - não colocava o Sport nem entre os 15 primeiros clubes. Quer dizer então que, em seis meses, a torcida do Leão ganhou quase 2 milhões de adeptos? Conta outra, vai...e tem mais: essa mesma pesquisa afirmou que a torcida do Flamengo diminuiu...é bem capaz, né? Após a conquista de um título como o Campeonato Brasileiro, após 18 anos de jejum, é provável que alguns milhões de mazoquistas tenham deixado de torcer para o rubro-negro. E tem outras coisas que sempre questionei: será que a torcida do Palmeiras é maior que a do Vasco realmente? Será que o Botafogo tem menos torcida que Atlético-MG e Santos? Me desculpe, mas ninguém vai me convencer disso...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Especial: A incrível torcida do Racing!



No dia 19/06/2010, a série especial sobre as mais belas canções de torcidas pelo mundo mostrou a torcida do Idependiente, destacando que a paixão do torcedor argentino por futebol não se resume apenas a Boca Juniors e River Plate. Pois hoje, a série trás o outro lado do "Clássico de Avellaneda" - um dos 134 municípios da província de Buenos Aires, com aproximadamente 25 mil habitantes -, o grande rival do Diablo Rojo, Racing. Em 107 anos de história, o Racing Club de Avellaneda conquistou sete Campeonatos argentinos, uma Supercopa Sul-Americana, 1988, uma Supercopa Interamericana em 1988, uma Taça Libertadores e um Mundial de Clubes, em 1967. Conhecida por ser a mais fiel da Argentina, a torcida do Racing, segundo pesquisas, é a quarta maior do país, com cerca de 2.200.000 torcedores. Rebaixado em 1983 para a segunda divisão do futebol argentino, retornou em 1985 e, segundo os torcedores, a queda serviu somente para aumentar a paixão por La Academia, como o Racing é conhecido. Durante os dois anos na segundona, a torcida azul e branca quebrou todos os recordes de público dentre todas as divisões! Para traduzir um pouco desse amor, o post de hoje será um pouco diferente do habitual. Desta vez, não foi escolhida uma canção, e sim, o momento em que o Racing entrava em campo para o segundo tempo do Clássico de Avellaneda, contra o Independiente. Reparem na festa e na avalanche feita pela torcida de La Academia. Para quem gosta de festas de torcidas e futebol, simplesmente, é incrível e fantástico!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Pra Decolar?

Foram quase quatro meses de espera, negociações, encontros, desencontros, idas e vindas. Mas ontem, finalmente, Deco foi apresentado como novo reforço do Fluminense. O meia, revelado pelo Corinthians, foi para Europa com apenas 20 anos, sem ser conhecido pela maioria da torcida brasileira. No Porto, virou ídolo e, dentre outros títulos, conquistou a Liga dos Campeões da Europa, no time comandado por José Mourinho, vencendo o Monaco na decisão. Naturalizado português, defendeu a Seleção Lusa em duas Copas do Mundo. As boas atuações lhe renderam o apelido de Mago - depois de Maicosuel e Valdívia, mais um Mago no Brasileirão! - e despertaram o interesse do Barcelona, que o contratou. No Barça, jogou ao lado de feras como Ronaldinho Gaucho, Eto'o e Messi, conquistando a segunda Champion League de sua carreira. No Chelsea, Deco não conseguiu repetir as boas atuações e, em grande parte dos jogos dos Blues, sequer foi relacionado para o banco de reservas. Agora, Deco volta ao Brasil, seu país de origem e no momento em que o Fluminense lidera e sobra no Campeonato Brasileiro. Mais um reforço importante para Muricy Ramalho, que terá opções variadas para escalar o tricolor. Muricy pode optar por Deco centralizado - com Conca caindo pela esquerda, Emerson pela direita e Fred no comando do ataque - ou como clássico meia direita, com Conca fazendo o lado esquerdo. Sem dúvidas, o treinador encontrará a formação ideal. De fato, Deco não é craque. Talvez seu futebol não justifique ser o segundo jogador mais bem pago do Brasil - atrás apenas de Ronaldo (que há tempos também não justifica o que recebe, se analisarmos o desempenho dentro de campo - quando joga!). Mas, sem dúvidas, é ótimo jogador e motivo de empolgação para a torcida do Fluminense. Excelente reforço, jogaria em qualquer time do país. E o tricolor das Laranjeiras está cada vez mais forte...será que Deco era o que faltava para o Flu Decolar?

Um pouco mais: o nosso Blog chegou ontem aos 100 posts! Mesmo com tempo apertado, sempre encontramos uma brecha para escrever aqui. E é, com muito prazer e satisfação, que atingimos essa marca. Agradeço aos leitores do Futebol e um pouco mais, que podem não ser muitos, mas são fiéis, e prometo novidades...a série sobre as mais belas canções de torcidas continua e alguns outros especiais estão sendo pensados...Obrigado galera! Que Deus nos abençoe e dê condições para continuar sempre escrevendo, agradando e melhorando...e que possam vir mais 100 posts...

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

A Magia permite sonhar...

Agora sim... a Magia está de volta ao Botafogo! Não falo só em Maicosuel, mas do time alvinegro em geral. O toque de bola rápido, a dedicação e disposição de todos os jogadores e o talento individual. Tanto dentro de campo, como fora dele. Olhar para o banco de reservas e ver opções como Lucio Flavio, Edno, Caio e Loco Abreu é o sonho de muitos treinadores. E Joel Santana vive essa realidade. A vitória por 3x0 sobre o Atlético-MG empolgou os botafoguenses. Aliás, tal empolgação pôde ser vista antes mesmo de a bola rolar, pelo bom público presente ao Engenhão - quase 30 mil torcedores. A atuação do Glorioso foi apenas regular. E é isso o que mais anima. Explico. O jogo estava amarrado, truncado e o Galo se fechava bem, até levando algum perigo nos contra ataques. Foi quando a qualidade começou a fazer diferença. Maicosuel recebeu na esquerda, passou por três marcadores e deixou Herrera na boa, para finalizar. Rebote de Fabio Costa e gol do Mago, para delírio da torcida. A partir daí, o jogo foi outro. O caminho estava aberto, os espaços apareceram. Agora imaginem o Bota sem Maicosuel, por exemplo. A partida poderia ter tomado outros rumos. O gol não saindo, a pressão da torcida pela vitória... mas, quando se têm jogadores da qualidade do Mago, Jobson, Herrera e tem outras opções para mudar a história da partida do lado de fora, a coisa muda de figura. Um lance pode decidir. E decidiu. Além de Maicosuel, vale destacar as atuações de Somalia (quantos 'Somálias' tinham em campo?) e Herrera, que participou dos três gols - inclusive marcando um. E, claro, Jobson...como corre! Se observamos, Joel Santana trocou todos os homens de frente e só deixou o...Jobson! O garoto está com moral...na defesa, grande atuação de Fabio Ferreira. As entradas de Marcelo Mattos e Somalia deram nova vida ao setor. E ao meio-campo também. Um time com mais pegada, velocidade e qualidade no toque de bola. O Bota começa a se acertar e mirar o G-4, como disseram os próprios jogadores. De fato, a Magia permite sonhar...

Corinthians 1x0 Flamengo: se a magia está de volta ao Botafogo, está em falta no Flamengo. Deu pra contar nos dedos as vezes em que o Fla ameaçou o Timão. Aquele lance do Borja no fim do primeiro tempo e as duas chegadas no fim da partida, mais pela empolgação e última cartada pra buscar o empate. E só! Muito pouco! O Mengo não mostrou poder ofensivo algum. No meio-campo, criação zero e marcação deficiente. A facilidade com que o Corinthians chegava ao gol de Marcelo Lomba foi incrível. Com Petkovic mal, o Fla ficou sem ninguém que pudesse tentar algo diferente, um lance que poderia decidir a partida a favor do rubro-negro, como cansamos de ver na época de Love e Adriano. Foi o que o Corinthians teve nos pés de Elias, o diferencial. Aliás, o Timão não me empolga, muito menos enche os olhos. Time comum, com idade avançada...não sei se vai ter pernas até o final do campeonato. Ao Flamengo, resta esperar por Renato Abreu, torcer para Leandro Amaral voltar bem e...contratar!

Vasco 1x0 Vitória: poderia ter sido mais tranquilo, mas Carlos Alberto tratou de complicar ao ser expulso de maneira infantil, no fim do primeiro tempo, após bater palmas ironizando o árbitro. A etapa final foi ataque do Vitória contra defesa do Vasco. A cada bola chutada pela retaguarda cruzmaltina, a torcida vibrava como gol. Nada disso era necessário. O Vasco controlava o jogo, conseguiu seu gol numa bela troca de passes, envolvendo os trio Carlos Alberto, Felipe e Zé Roberto, que concluiu para o fundo das redes. Aliás, Zé Roberto é o reforço que apresentou o melhor futebol até aqui. Contra o Flamengo, atuação além do esperado. Ontem, foi bem de novo e deixou sua marca. Mas, aconteceu, e a importância dos jogadores experientes pôde ser observada em outro aspecto. O Vasco prendia a bola no ataque, catimbava e cozinhava o jogo. Esperava pelo apito final. O sufoco foi 'normal' para um time que está com um homem a menos. A experiência contribuiu e o Vasco segue invicto após a Copa do Mundo.

Grêmio 1x2 Fluminense: a fase ruim vivida pelo Grêmio não tira o brilho da vitória do Flu. Com a já costumeira eficiência, o tricolor carioca marcou dois gols em apenas 18 minutos. Aos 26, já havia chutado sete vezes ao gol adversário. Mesmo com um homem a menos, após a expulsão de Fernando Bob, o Fluminense segurou o Grêmio e poderia ter ampliado o placar em alguns momentos. O gol de André Lima não foi suficiente para impedir o oitavo triunfo carioca nos últimos 10 jogos, período em que se mantém invicto! Vale a pena ressaltar a participação de Emerson, que caiu como uma luva no time de Muricy Ramalho. Ontem, seu terceiro gol em três jogos. Conca voltou a jogar o que se espera dele e o meio-campo tricolor se prepara para receber Deco. Além de Botafogo e Palmeiras, o Fluminense terá também o seu Mago...com o triunfo no Olímpico, o Fluzão abriu oito pontos de vantagem para o Ceará, terceiro colocado, a maior na história dos pontos corridos à esta altura do Campeonato. Líder, incontestável...

Um pouco mais: eu não sou muito simpatizante de uniformes, digamos, exóticos. Homenageando o remo e sua história - acreditem, essas foram as primeiras cores do rubro-negro no esporte! -, o Flamengo lançou a camisa azul e amarela e ontem atuou com ela. Nada mais que jogada de marketing. Mas os torcedores adversários não perderam tempo e logo compararam o uniforme ao do Tabajara. Bom...o futebol que o Fla jogou no Pacaembú, o Val Baiano parecendo um boi, o Borja peredendo um gol que é piada...acho que só faltou mesmo a Vaca...

sábado, 7 de agosto de 2010

Palpites...

Jogos de hoje:

Botafogo 3x1 Atlético-MG: a volta do Mago ao Engenhão será empolgante. Loco Abreu, que deve começar no banco, entra no decorrer da partida e deixa sua marca. Fogão vence, continua reação no Campeonato Brasileiro e afunda o Galo.

Guarani 1x1 Avaí: surpeendente, time de Floripa arranca empate em Campinas.

Jogos de domingo:

Santos 1x2 Internacional: provavelmente com times mistos, Inter é mais forte e vence.

Grêmio 1x1 Fluminense: desesperado, Grêmio parte pra cima do Flu, líder do Brasileirão. No duelo de tricolores no Olímpico, aposto em um empate e o tabu de oito jogos dos cariocas sem bater os gaúchos permanece.

Goiás 1x2 Palmeiras: primeira vitória de Felipão no comando do Verdão. E o Goiás cada vez mais afundando...

Corinthians 2x1 Flamengo: Timão vence o Fla e volta à liderança do Brasileirão. Mengo precisa reforçar seu ataque com urgência!

Ceará 3x0 Atlético-GO: empolgado pela excelente campanha, Vovô goleia o Dragão.

Cruzeiro 2x0 Prudente: Raposa vence time paulista sem maiores problemas.

Atlético-PR 2x0 São Paulo: abalado pela derrota na Libertadores, desfigurado, sem Hernanes e sem treinador, tricolor paulista não resiste ao Furacão na Arena da Baixada.

Vasco 3x1 Vitória: contra o Flamengo, Zé Roberto jogou acima do esperado. Felipe mostrou a categoria de sempre. Carlos Alberto está com fome de bola. Com os três juntos, Vasco vence o Vitória em São Januario e mantém invencibilidade pós-Copa do Mundo.

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

O drama de Kaká...

Lesões podem atrapalhar carreira de Kaká
A temporada 2010/2011 promete ser difícil para Kaká. Mais uma vez. O camisa 10 da Seleção Brasileira, desde as categoias de base do São Paulo, possui um histórico recheado de lesões. Aos 18 anos, fraturou uma vértebra e teve a carreira de jogador de futebol interrompida. Retornou aos gramados e passou a conviver com outras contusões, como pubalgias, contraturas, pancadas e lesões. Ontem, Kaká realizou cirurgia para reparar a cartilagem do joelho esquerdo, por conta de uma inflamação no menisco. Vale lembrar que o meia ficou de fora dos últimos jogos do Real Madrid neste ano. Na Copa do Mundo, não rendeu nem metade do que poderia, exatamente pela falta de ritmo e condições físicas ideais.

O Campeonato Espanhol terá início no fim deste mês. E Kaká ficará fora de combate por três ou quatro meses. Quando retornar, encontrará seus companheiros e adversários no auge da forma física. E, na contramão, precisará de tempo para encontrar seu melhor nível técnico e físico. A situação de Kaká não é nada confortável...a começar pelo fato de nunca ter repetido no Real Madrid as atuações que o consagraram no Milan, lhe renderam o status de Príncipe de Milão e o tornaram ídolo da torcida Rossonera. Parece que, nesta temporada, será difícil conseguir justificar todo o investimento madrilenho em sua contratação e dar a resposta que a torcida Merengue deseja dentro de campo.

Mas o pior de toda essa história são as lesões. Elas podem limitar, de alguma forma, de modo mais suave ou veemente, o desempenho de qualquer atleta. E Kaká sempre se destacou por suas arrancadas em velocidade. O exemplo é Ronaldo que, após operar o joelho, não conseguiu mais ser o mesmo. Não estou secando Kaká. Pelo contrário, torço por sua recuperação e sucesso e que possa nos ajudar a conquistar o Hexa em 2014. Ele é exemplo para todos, não só por sua conduta dentro de campo, mas também fora dele. Apenas estou temeroso em relação a seu futuro...perder um talento em função de contusões é lamentável. A carreira é curta, o tempo vai passando...

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

"Santástico"! Dentro de campo...

"Agora quem dá a bola é o Santos...o Santos é o novo campeão!" Um time que encantou o Brasil, principalmente no primeiro semestre, pelo jeito 'descontraido', bonito e ofensivo de jogar futebol. "Santástico"!. Garotos talentosos, como Neymar, Ganso e André, comandados por Robinho. No banco, Dorival Junior. Treinador que a cada trabalho prova sua competência e faro para revelar bons jogadores...foi assim no Coritiba, no Vasco e está sendo no alvinegro praiano. Todos esses ingredientes resultaram na conquista do Campeonato Paulista e, ontem, da Copa do Brasil. Dorival conseguir transformar o Santos em uma equipe que joga pra frente, mas sem se descuidar da defesa. Claro, enfrentou alguns problemas até atingir o equilíbrio tático de seu time. Mas, com coragem, ousadia e brilhantismo, conseguiu formar um time capaz de marcar muitos gols e sofrer, relativamente, poucos. Uma conquista indiscutível dentro de campo. Mas, fora dele, a molecada do Peixe anda meio 'mal-criada'. A discussão e ameaças a torcedores via twitter foi exemplo de molecagem que, como dira Luxemburgo, queremos ver somente dentro das quatro linhas. Aliás, não foi a primeira vez que isso aconteceu. Podemos lembrar como exemplo o próprio Luxemburgo, provocado na festa da conquista do Paulistão pelos santistas - o Atlético-MG era o próximo adversário na Copa do Brasil. Tudo na vida tem limites. O sucesso não pode subir à cabeça. E o assunto merece ser olhado com carinho, afinal as chances de alguns desses meninos representar o Brasil na Copa de 2014 é muito grande...

Um pouco mais: com o título da Copa do Brasil, o Santos passa a ser o primeiro representante do Brasil na Libertadores de 2011. Mas o time que tentará conquistar a América pela terceira vez para o Peixe será muito diferente do atual. André e Robinho já estão de malas prontas pra Europa. Neymar, Ganso e outros, como Wesley, podem tomar o mesmo rumo a qualquer momento. Uma pena...os Meninos da Vila ganham o Mundo antes de conquistar a América. Triste realidade do futebol brasileiro...

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

A nova função de Adriano...



Grande Adriano! Não só pela estatura, mas pela história, experiência e dedicação nos anos em que vestiu a camisa 1 do Friburguense. Agora, 'aposentado', Adriano inicia uma nova carreira dentro do tricolor serrano: a de preparador de goleiros. Campeão Brasileiro pelo Flamengo, onde atuou em 73 partidas entre 1992 e 1995, e da Taça João Ellis Filho em 2009 pelo Frizão - sendo decisivo nas cobranças de pênalti contra o Tigres, na grande final - o ex-goleiro usará toda a sua bagagem para orientar os novos arqueiros do Fri, especialmente os jovens Afonso e Luiz Felipe. Querido por todos dentro do clube, Adriano tem tudo para se dar bem em sua nova empreitada e ajudar o Friburguense a revelar novos e talentosos camisas 1. Confira o vídeo, onde eu e Priscilla Franco, companheira de Friburguense, entrevistamos o, agora, preparador de goleiros do tricolor da serra. Boa sorte, Adriano!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Especial: O Caldeirão de São Januario!



Na série especial sobre as mais belas canções de torcidas pelo mundo, a vez é da torcida do Vasco. Um dos orgulhos da galera cruzmaltina, o Estádio de São Januario foi inaugurado em 1927, totalmente construido com dinheiro reunido pelos torcedores do clube. Palco de inúmeras conquistas no futebol, o Estádio também tem importância histórica na política do Brasil. Foi em São Januario o anúncio das CLT - Consolidação das Leis Trabalhistas -, pelo então Presidente da República Getúlio Vargas, em 1940. Por toda sua história e importância, São Janu, como é carinhosamente conhecido pelos vascaínos, é relembrado na música "Vou torcer pro Vasco ser campeão". A canção retrata ainda o famoso "Expresso da Vitória", para muitos, o maior time da história do Vasco. Entre 1942 e 1952, foram 11 títulos conquistados. E claro...a maior conquista do clube não foi esquecida. O gol de Juninho Pernambucano, contra o River Plate nas simifinais da Libertadores de 1998, de empate e classificação para a grande final, no Estádio Monumental de Nuñes, permanece vivo na memória dos vascaínos e é cantado a plenos pulmões...sensacional!

Letra de "Vou torcer pro Vasco ser campeão":

Vou torcer pro Vasco ser campeão
São Januário, meu caldeirão!
Vou torcer pro Vasco ser campeão
São Januário, meu caldeirão!
Vasco, a tua glória é a tua história
É relembrar, o "Expresso da Vitória"!
Contra o River Plate sensacional (gol de quem?)
Gol do Juninho, monumental!!!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Jobgol voltou!


As expectativas e atenções estavam voltadas para a reestréia de Maicosuel com a mágica camisa 7 alvinegra. Mas quem roubou a cena foi Jobson. Com a velocidade e movimentação costumeiras, o atacante infernizou a defesa do Vitória. E não foi só. Jobson decidiu o jogo a favor do Botafogo, que voltou a vencer após oito rodadas, subiu sete posições e quebrou o tabu de nunca ter triunfado no Barradão. Apesar da atuação preguiçosa, apática e sonolenta. No primeiro gol, passe para a bela conclusão de Edno, que entrou bem de novo - contra o Fluminense fez sua melhor partida com a camisa alvinegra. Segundos depois, o Bota levou o empate em lance que Junior subiu sozinho, entre Antônio Carlos e Fabio Ferreira. Mas, em lance que Marcelo Cordeiro errou o chute, Jobson apareceu para completar para as redes. E tinha mais. Lançamento de Marcelo Mattos - qualidade que o volante tem e será muito útil ao time -, domínio, corte no zagueiro e finalização precisa de perna esquerda. No placar, 3x1 para o Glorioso. Em campo, algumas certezas: Lucio Flavio precisa se adaptar à nova função e tem tudo pra isso. Lucio deve ligar e não puxar contra ataques. Maicosuel, em forma e com ritmo ideal, vai dar o que falar. E Jobson não pode ser reserva quando Loco Abreu voltar. Quem deve sair do time? Pela atual fase, Herrera. É só não inventar, Papai Joel! Você tem boas opções agora...

Flamengo 0x0 Vasco: jogo morno, com lances isolados de emoção. Os cerca de 60 mil torcedores presentes ao Maracanã mereciam mais. Pelo lado do Vasco, nas jogadas individuais de Felipe - sem ritmo, mas com a categoria de sempre (que caneta ele deu em Borja!) - e Zé Roberto, que estreou superando todas as expectativas. No Fla, destaque para os últimos cinco minutos. Com três grandes defesas - na segunda, displiscência total de Borja em sua finalização - em sequência, Fernando Prass evitou a vitória do Flamengo. E ainda teve aquele lance, da falta do Pet no minuto final...todos lembrando de 2001...mas Prass levou a melhor - e a bola ia lá na gaveta de novo. Ao Vasco, faltou ritmo de jogo a seus principais jogadores. Ao Flamengo, faltou realmente qualidade. O time tem um esquema de jogo definido e uma defesa certinha. Mas, na frente, é só Pet. Se o sérvio não decide, fica difícil. Val Baiano está fora de forma e Borja não disse ainda ao que veio. Leandro Amaral vem aí! Alguém ficou empolgado?

Fluminense 3x1 Atlético-PR: empurrado por mais de 40 mil tricolores, o Fluminense retomou a ponta do Brasileirão. E com uma atuação que foi a cara de Muricy Ramalho. Futebol simples, eficiente e de resultados. Com um toque de talento de Conca, o melhor em campo. Com mais uma boa atuação de Emerson. E com a estrela e faro de gols de Washington, que reestreou marcando duas vezes - dando passe para o gol do Sheik - e provando que pode substituir Fred à altura. Não entendo algumas críticas ao atacante, que sempre faz gols por onde passa. Tecnicamente, claro, não é o jogador dos sonhos. Perde muitos gols? Às vezes sim, é verdade. Mas me aponte alguém que seja muito melhor que ele...difícil, não? Boa, Washington! A melhor resposta que você pode dar é dentro de campo...

Um pouco mais: o brasileiro fã de Fórmula 1 está com a alma lavada. A vitória de Mark Webber no GP da Hungria foi apenas mero detalhe - mais uma vez, a RBR acertou na estratégia, ao colocar pneus supermacios no carro do australiano...o sucesso da equipe não é mera coincidência. De fato, a ultrapassagem de Rubens Barichello sobre Schumacher foi sensacional, incrível, fantástica, histórica. Não adiantou a tentativa do alemão em fechar o piloto brasileiro (aliás, era melhor o heptacampeão ter continuado aposentado do que voltar e protagonizar tantos vexames, como vem acontecendo). Rubinho acelerou, mostrou técnica e perícia. Oito anos após ter sido obrigado a deixar Schumi ultrapassá-lo, no GP da Áustria, Barrichello se 'vinga' na boa, na moral, no talento. De certa forma, também vingou seu compatriota, Felipe Massa. Valeu Rubinho...você resgatou o orgulho ferido do torcedor brasileiro! Mais uma vez, assim como quando conquistou sua primeira vitória e nos fez lembrar de Ayrton Senna...