quinta-feira, 30 de junho de 2011

(Elke)sonho...

Dizem que sonhar não custa nada. E de fato não custa. Ainda mais quando existem razões para tal. O Botafogo conquistou um resultado expressivo no Morumbi. Vencer o São Paulo em sua casa não é tarefa fácil. Ainda da maneira como aconteceu: jogando de forma segura, com propriedade, sem ser ameaçado. O Glorioso marcou o tricolor paulista no campo de ataque e soube aproveitar as chance que teve nos contra-golpes. No primeiro, o detalhe foi a roubada de bola do Somália e o chute de longa distância do Elkeson - a melhor contratação do alvinegro na temporada até o momento -, algo que faltou ao Botafogo em alguns jogos. Ah...não poderia deixar de fazer essa pergunta: porque quando o Rogério Ceni falha (e não é a primeira vez) é fatalidade e para os outros goleiros é frango? Responda-me, imprensa paulista! Mas enfim, essa quesão não vem ao caso. No segundo gol, pênalti (e foi sim, penalidade) em cima de Maicosuel. O Mago ainda está longe da forma ideal, porém participou do lance decisivo. E que este gol signifique o retorno do bom futebol de Herrera, que anda sumido em 2011. Fato é que, se o São Paulo jogou desfalcado de Dagoberto, Luis Fabiano e Lucas, o Fogão também teve suas ausências. E tão importantes quanto. Jefferson, Loco Abreu, Arévalo, Renato (todos a nível de Seleção), Cortês. Felipe Menezes, Léo e Alexandre Oliveira são as apostas. Diego ainda pode pintar. Com todos eles à disposição, o Botafogo de Caio Junior pode sim, sonhar alto. Por que não? E assim provar o que todos já sabem: o Botafogo não é apenas um bairro bonito do Ro de Janeiro...

América-MG 2x3 Flamengo: esse é o Flamengo que a torcida quer ver. Se não brilhante, ao menos guerreiro e com fome de vitória. E esse é o Ronaldinho que a galera quer ver. E que ele pode ser. Se não brilhante, decisivo. Mais uma vez, o Luxemburgo modificou  equipe antes e durante a partida. De fato, após um ano de Luxa, o Fla não tem um time titular definido. Fica difícil manter uma regularidade...mas enfim, ontem deu certo. E o Deivid? Será que agora vai?

Vasco 0x3 Cruzeiro: e o Rei do Rio aprontou pra cima do Vasco! Joel Santana armou aqueeeeela retranca pra cima do Gigante e foi competente nos contra-ataques. E claro, contou com o talento de Montillo. Quando a Raposa vencia por 1x0 e o Vasco pressionava, o argentino deu uma caneta de presente a Dedé e colocou Fernando Prass para buscar a bola no fundo das redes. Diferencial este que o Vasco não teve. Eder Luis tentou, correu, se esforçou. O Vasco teve mais posse de bola. Mas a competente retranca de Joel levou a melhor. Já é a segunda vitória em dois jogos do Papai...

Um pouco mais: hoje tem Fluminense e Atlético-PR no Engenhão. Não tem Fred nem Rafael Moura... Talvez tenha Ciro... Provavelmente teremos vitória tricolor... e esperamos que tenha luz pra tudo isso acontecer!

terça-feira, 28 de junho de 2011

O passo mais importante

                         

Foi uma goleada, de fato, para não deixar dúvidas. Com extrema propriedade, o Friburguense fez 4x0 no vice-líder e até então invicto Bonsucesso. A força do Eduardo Guinle se fez presente, assim como a torcida. A um pontoo G-2, o desafio tricolor é vencer também fora de casa, onde empaotu seis e triunfou em apenas uma oportunidade nesta fase final. No vídeo acima, a matéria que fiz para o Zoom TV Jornal de segunda-feira, 27/06/2011. Assistam um pouco do passo mais importante da longa caminhada de retorno.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

O TRIo do Santos!

O comandante, o maestro e o gênio. O trio do TRI do Santos. Um time que encanta o Brasil desde o ano passado, com seu futebol moleque, ofensivo, talentoso. E que cruzou as fronteiras até a conquista da América. O Peixe começou a Libertadores muito mal, vale lembrar...ficou a ponto de ser eliminado na fase de grupos. Ah...mas aí chegou o comandante! Muricy Ramalho assumiu o alvinegro praiano e conseguiu, em pouco tempo, transformar futebol moleque em responsável. Sem perder a essência do talento. Claro...as várias vitórias por 1x0, para um time acostumado a show e goleadas, foram alvos de críticas de imprensa e torcedores. No entanto, de fato, o Santos precisava de padrão tático, de uma defesa mais sólida. Se deu certo? A resposta veio ontem. Outra questão respondida foi se era arriscado colocar Paulo Henrique Ganso desde o início, mesmo sem jogar há 45 dias. Talvez sim. Mas o craque nem sempre precisa de ritmo. Basta a bola no pé. E só, para o fora de ritmo ditar o ritmo. Foi assim com Ganso...como joga bola, brincadeira! A capacidade e facilidade do camisa 10 em colocar os companheiros na cara do gol é impressionante. Cada vez mais estou mais certo de que o Brasil já tem o 10 para 2014. E o sete também. Sim, aquele que joga com a 11 do Santos...o tal do Neymar. Ainda que não tenha sido brilhante, foi decisivo. De novo. Não dizem que o craque tem que aparecer na hora da decisão? Pois aí está...Neymar sempre aparece. E assim, o Santos volta a mandar na América depois de 48 anos. Tempo necessário para o Peixe fabricar o substituto do Rei, o "Ney". Agora que venha o Barcelona no fim do ano...e que venha a Copa América com Ganso e Neymar vestindo a amarelinha...

terça-feira, 21 de junho de 2011

Participação no Zoom TV Jornal

                          

O campeonato carioca da Série B entra na reta final. A partir de agora, restam onze passos na longa caminhada de retorno à elite. O Friburguense segue firme na luta para voltar à primeira divisão e participei da edição do dia 20 de junho do Zoom TV Jornal, comentando a situação do torneio e do tricolor serrano.

Um pouco mais: definitivamente, televisão engorda a pessoa. Internet então, nem se fala...

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Um pouco mais...sobre Fisioculturismo

                                      

O Futebol e um  pouco mais abre espaço para o Fisioculturismo. Mais que isso,  vamos mostrar um  exemplo de superação, força, dedicação. André Simas, 28 anos, friburguense de nascimento e criação, traçou o objetivo de se tornar um  fisioculturista. Buscou informações sobre o esporte e aderiu ao estilo de vida exigido...alimentação regrada, descanso e muita malhação. Abriu e tem  aberto mão de muitos prazeres. Tudo por um  ideal, um  projeto recompensado com  a conquista do título, categoria iniciante de Body Muscle, até 1,75m  de altura. André é espelho para qualquer pessoa que tenha objetivos e sonhos na vida. Parabéns grande André, e que venham  - e virão - muitas outras conquistas. Acima, a reportagem  que tive o prazer de fazer para o Esportes TV Zoom, exibido em  13/06/2011.

domingo, 12 de junho de 2011

Acordado pelo despertar de um Gigante!

                      

Domingo, geralmente (pra mim nem sempre), é dia de descansar...dormir até mais tarde e repor as energias para a semana que começa na segunda-feira. Mas neste 12 de junho de 2011, que para mim seria um destes domingos, não consegui ficar até mais tarde na cama. E não por ter de trabalhar. Na verdade, fui acordado pelo despertar de um Gigante. Aquele adormecido durante oito anos, ao qual me referi na homenagem do post anterior. A concentração da carreata do Vasco, em  comemoração ao título da Copa do Brasil aconteceu, como de costume, em frente à minha casa, na Via Expressa. Ao chegar da janela...não vou dizer que fiquei surpreso. E sim, pude confirmar o ressurgimento do Gigante da Colina. Pude atestar que o Sentimento jamais parou. Sem exageros, posso afirmar com todas as letras: milhares de pessoas e cerca de mil carros se reuniram para a celebração. De longe, superou as carreatas dos títulos brasileiros de Fluminense e Flamengo. Momento que fiz questão de registrar no vídeo e fotos abaixo. O trem-bala cruzmaltino levou, com  seus milhares de vagões,  norte a sul desta cidade, o orgulho de torcer pelo Clube de Regatas Vasco da Gama.




quinta-feira, 9 de junho de 2011

O Gigante acordou...

Foram oito anos adormecido. Angústia, espera, decepções. Humilhações, como o rebaixamento para a segunda divisão do futebol nacional. Exatos 2.999 dias sem uma conquista de expressão. Não, não poderia chegar a 3.000. Não condiz com o Vasco. Três mil + Vasco é igual ao número de torcedores que recepcionaram a equipe no aeroporto. Desta vez, não para protestos. E sim, para celebrar um título. Ato longe de ser inédito para um dos clubes mais vitoriosos do futebol mundial. Que conta com uma legião de 15 milhões de apaixonados. Cada um destes, movidos por um sentimento que não pode parar. Que jamais parou. Em momento algum, o Vasco deixou de ser o Clube de Regatas Vasco da Gama. Aquele mesmo, tetracampeão brasileiro; campeão da Libertadores; acostumado a vitórias e viradas memoráveis, como na conquista da Copa Mercosul. Desta vez, a grande virada engloba o Vasco como instituição. Desdenhado, rebaixado por muitos à quarta, quinta força do Rio. Tolice. Desrespeito. Absurdo. Quer prova maior do que a conquista da Copa do Brasil? O Coritiba jogou como grande. Mas acontece que o Vasco é Gigante. Acontece que a diretoria acertou em cheio ao trazer Ricardo Gomes para comandar a caravela cruzmaltina. O treinador repassou à equipe toda sua tranquilidade, confiança e conhecimento. Aliás, como conhece de bola o tal do Felipe! Atuações memoráveis do ídolo vascaíno. Acontece que o Vasco encontrou um camisa nove. Alecsandro, mesmo contestado por algumas vezes, foi decisivo. Marcou nas duas partidas da decisão. E a defesa...Dedé e Anderson Martins, o casamento perfeito. Acontece que Allan encaixou na lateral direita; Eduardo Costa virou um monstro nas últimas partidas; Diego Souza e Ramom conseguiram manter boa regularidade e Prass segurou o ímpeto do Coritiba, sabe-se lá de que maneira. Como esquecer Eder Luis? Quantos pulmões tem o atacante? Como corre, impressionante! Acontece que o Vasco aconteceu. Dos recentes vexames, do pior início de sua história em campeonatos cariocas, ao título inédito. Incontestável. O Expresso da Vitória volta com retoques de modernidade. Em forma de Trem-Bala, que transportou a alegria de volta "norte a sul deste país". Representados por mais de 15 mil torcedores que pararam o Rio de Janeiro e lotaram São Januario para recepcionar os heróis. Os outros milhões, vascaínos ou não, e os milhares presentes ao estádio Couto Pereira tiveram o prazer de testemunhar o ressurgimento de um Gigante. Não de qualquer Gigante. Simplesmente, do Gigante da Colina.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

FRIBURGUENSE X QUISSAMÃ - Esportes TV Zoom

                         

Para os queridos leitores do Futebol e um pouco mais, a matéria do jogo Friburguense 0x0 Quissamã que fiz para o Esportes TV Zoom!

sábado, 4 de junho de 2011

Palpites do fim de semana...

Claro, eles não poderiam faltar...os palpites da rodada! Os primeiros do ano de 2011...

Jogos de sábado:

Palmeiras 1x0 Atlético-PR: vitória alviverde no Canindé...gol do Gladiador!

Fluminense 1x2 Cruzeiro: ai, ai, ai...chega logo Abel Braga! Sem técnico e sem Fred, Flu tropeça no bom time de Cuca

Ceará 0x1 Botafogo: com Maicosuel e Elkesson, o Botafogo tem condições de vencer times mais fracos fora de casa...o detalhe: gol do Herrera

Figueirense 3x0 Atlético-GO: sou mais Figueira na Ilha da Magia...

Jogos de domingo:

Flamengo 3x1 Corinthians: despedida do Pet com direito a gol e vitória do Mengão

Grêmio 2x0 Bahia: tricolor gaúcho leva a melhor sobre o baiano

Coritiba 0x0 Vasco: Brasileirão...hã? Que? Como? Coxa e Vasco querem é Copa do Brasil por enquanto...

Santos 2x0 Avaí: mesmo sem Neymar, Peixe vence e Silas cai.

América-MG 1x0 Inter: é Falcão...melhor deixar o currículo na Globo de novo...

Quarta-feira:

Atlético-MG 1x1 São Paulo: jogo igual, placar igual entre dois times até então 100%

sexta-feira, 3 de junho de 2011

O tricolor voltou!

                             

Posso até estar enganado. Mas a vitória, de virada, por 2x1 sobre o Barra Mansa foi o triunfo do acesso. A grande virada num momento de instabilidade. O Friburguense vinha de dois empates consecutivos. Uma nova igualdade deixaria o time de Gerson Andreotti a seis pontos do líder Quissamã e atrás de tantos outros. Pois o Frizão mostrou força, mostrou que é um time de primeira de passagem na segunda e, após primeiro truncado e desvantagem no placar, virou o jogo com gols de Zambi e Cadão (assista no vídeo acima). Graaaande Cadão! Muitos duvidavam que pudesse voltar a jogar depois da grave contusão, que o afastou da fase final da Copa Rio 2010. O capitão voltou e só ficou de fora de quatro partidas. E nenhuma por lesão. Atuou em 20 dos 24 jogos, atrás apenas do goleiro Marcos, do zagueiro Diego Guerra e do lateral Flavinho. Nenhum deles tem mais de 26 anos. Cadão, 39. Exemplo de dedicação dentro e fora campo, o zagueiro abriu caminho para o retorno, marcando o primeiro gol tricolor na série B, contra a Portuguesa. Agora, voltou a balançar as redes em momento fundamental, tão importante quanto. Ou até mais. Vamos que vamos Frizão, faltam 16 passos!

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Um grande passo...

Mais do que o título e a vaga na Libertadores, a Copa do Brasil significa para Vasco e Coritiba a superação de uma fase para ser apagada de suas histórias. Rebaixado em 2008, o Vasco viveu momentos difíceis e conseguiu se reerguer. Até o início deste ano, o clube vivia os reflexos de anos de incompetência. Parece que a coisa mudou e hoje, o estádio de São Januário, há três anos quase palco do suicídio de um desesperado torcedor pela queda à Série B, pode ser o palco do pontapé inicial de uma conquista inédita. E a trocida cruzmaltina não vê a hora de comemorar um título de primeira divisão depois de oito anos. O Coritiba andou na segundona por duas vezes nos últimos seis anos. A reestruturação começou dentro do clube, na administração. Com modificações no modo de enxergar o futebol e tratar os torcedores, o coxa é hoje um modelo de gestão - exemplo para o Fluminense. Do mesmo modo que São Janu, o Couto Pereira pode ser invadido novamente na próxima semana. Não para cenas de guerra como em 2009, e sim, para comemorar o segundo título mais importante do futebol nacional. Qualquer um que leve a taça estará dando um grande passo à frente. E superando tantos outros que foram dados pra trás...